Últimas Notícias | 15 de setembro de 2020

Atualizado: Set 17


Headhunter sp, Headhunting brasil, Executive Search, Consultoria Empresarial, Gerenciamento de Carreira, Aconselhamento Profissional SP, M&A Brazil, SEO

"A gratidão é a virtude das almas nobres."

(Esopo)

Retomados os testes da vacina de Oxford no Brasil

A empresa farmacêutica AstraZeneca anunciou a retomada dos testes da vacina contra a covid-19 no Brasil para ontem, segunda-feira, 14, depois de aprovação já dada pela ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. A vacina, que é desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford, é testada no Brasil e em outros países. As vacinações na Fase III do estudo haviam sido pausadas na última terça-feira, 08, devido à uma reação relatada por um dos voluntários no Reino Unido. Os ensaios clínicos da vacina contra o coronavírus AstraZeneca Oxford, AZD1222, foram reiniciados no Brasil ontem, após a confirmação emitida pela ANVISA no sábado, 12.


A avaliação da ANVISA – Os especialistas da ANVISA se reuniram na tarde de sábado, 12, para avaliar a retomada do estudo clínico da vacina de Oxford. A avaliação realizada considerou informações recebidas da agência reguladora britânica (MHRA), do Comitê Independente de Segurança do estudo clínico e da empresa patrocinadora do estudo, a AstraZeneca. A ANVISA concluiu que a relação benefício/risco se mantém favorável e, por isso, o estudo poderá ser retomado. "Após avaliar os dados do evento adverso, sua causalidade e o conjunto de dados de segurança gerados no estudo, a ANVISA concluiu que a relação benefício/risco se mantém favorável e, por isso, o estudo poderá ser retomado. É importante destacar que a ANVISA continuará acompanhando todos os eventos adversos observados durante o estudo e, caso seja identificada qualquer situação grave com voluntários brasileiros, irá tomar as medidas cabíveis para garantir a segurança dos participantes", disse a agência em nota divulgada no sábado.


A UNIFESP se manifesta - Responsável por coordenar os estudos no Brasil, a UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo afirma que 4,6 mil voluntários já receberam dose da vacina até o momento e não houve "qualquer registro de intercorrências graves de saúde". "Globalmente, cerca de 18 mil indivíduos já receberam vacinas como parte do estudo", afirmou, em nota. No início da semana, a UNIFESP explicou que a "pausa nas vacinações" foi para "permitir a revisão dos dados de segurança", mas que "todas as consultas de acompanhamento de rotina continuaram normais durante esse período".


Universidade de Oxford se manifesta - Em uma nota oficial obtida pela CNN, a Universidade de Oxford afirma que foi convocada uma revisão independente, ou seja, sem vínculo com a Universidade, feita por um comitê internacional, para avaliar o caso. Eles concluíram que a reação não teria necessariamente relação com a vacina, portanto os testes podem ser sim retomados. Eles ainda reforçaram que isso é normal em testes de imunizações, quando ocorre um efeito não previsto. O testes serão retomados seguindo as recomendações do comitê independente de revisão de segurança e do regulador britânico, o MHRA. É importante ressaltar que não se pode divulgar informações médicas sobre a doença por razões de confidencialidade dos participantes. (Portal UOL – Viva Bem)

Nestlé to acquire peanut allergy drugmaker

Nestlé announced on August 31st that it entered into a definitive agreement to acquire food allergy treatment developer Aimmune Therapeutics. Under the agreement, Nestlé Health Science would acquire Aimmune with a cash offer for 34.50 dollars per share, totaling approximately 2.6 billion dollars. The per-share price for Aimmune represents a 174% premium to the company’s closing share price of 12.60 dollars on August 28. Currently, shares of AIMT are trading up 171.6% at 34.22 dollars per share. Nestlé plans to finance the transaction with cash on hand, according to a news release, with the acquisition set to close in the fourth quarter of 2020. (Pharmaceutical Processing World newsletter - Sean Whooley)


Raízen negocia compra da Biosev com ações

A gigante empresa brasileira de açúcar e biocombustíveis Raízen Energia está em negociações para comprar a Biosev, subsidiária local de açúcar da Louis Dreyfus Holding, segundo pessoas a par do assunto. O negócio incluiria reestruturação de dívida e uma troca de ações que daria à Biosev uma participação minoritária na Raízen, disseram as pessoas, pedindo para não serem identificadas porque as discussões são privadas e podem não levar a um acordo. Os bancos concederiam uma extensão da dívida de R$ 7,3 bilhões da Biosev em troca do pagamento adiantado de parte dela pela Louis Dreyfus, disseram as pessoas. Um acordo com a Raízen ajudaria a resolver a batalha de anos da Biosev para resolver a questão do seu endividamento. Na última reestruturação, a controladora teve que injetar cerca de US$ 1 bilhão na empresa. A Raízen, uma joint venture entre a Royal Dutch Shell e a Cosan, é a maior processadora de cana-de-açúcar do Brasil. A Biosev marcaria sua maior aquisição.


s problemas da Biosev - Começaram com um período de excedentes de açúcar e controle de preço da gasolina que reduziram a demanda por etanol. Os preços globais do açúcar estão cerca de 50% abaixo do pico de 2016. No ano-safra encerrado em março, a Biosev teve prejuízo líquido recorde de R$ 1,55 bilhão, seu nono resultado negativo consecutivo. Sua dívida aumentou 22% em relação ao ano anterior em meio à desvalorização cambial, o que gerou descumprimento de covenants financeiros. O fato relevante da Biosev diz: “A Biosev não comenta rumores e reafirma que permanece focada na competitividade operacional, visando aumentar sua geração de caixa, fortalecer sua estrutura de capital e cumprir os compromissos assumidos com todos os stakeholders”, afirmou a empresa. (Agência de notícias Bloomberg, 9/9/20)


O Fato Relevante da Cosan - A Cosan S.A. (“Cosan” ou “Companhia”) (B3: CSAN3), em observância às disposições da Instrução da Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) nº 358, de 3 de janeiro de 2002, vem prestar esclarecimentos com relação à notícia veiculada pela Bloomberg nesta data, sob o título “Raízen negocia compra da Biosev com pagamento em ações”. A Cosan confirma que sua controlada em conjunto, Raízen, tem mantido tratativas preliminares com a Biosev S.A. que poderão, eventualmente, resultar em uma potencial transação entre as companhias. No entanto, até a presente data, não há qualquer acordo ou proposta vinculante acerca de uma potencial transação entre Raízen e Biosev S.A. Manteremos nossos acionistas e o mercado em geral informados de qualquer alteração relevante, na forma da lei e da regulamentação aplicável.


O Fato Relevante da Biosev -“A Biosev segue focada em seu programa de competitividade operacional, que inclui potenciais alternativas estratégicas relacionada ao seu portfólio de ativos, inclusive parcerias, associações, joint ventures, reorganizações societárias, alienação de ativos e/ou extensão de seu endividamento financeiro”, disse no comunicado. Além disso, a empresa afirma que iniciou discussões com bancos credores sobre possível readequação de parte de seu endividamento. A agência de notícias Bloomberg informou que a Raízen está em negociações para comprar a Biosev. O negócio incluiria reestruturação de dívida e uma troca de ações que daria à Biosev uma participação minoritária na Raízen. A companhia ressalta, no entanto, que até a presente data, “não há qualquer acordo ou proposta vinculante acerca de potencial transação com a Raízen, nem mesmo aprovação corporativa para sua realização, tampouco definição sobre as estruturas a serem eventualmente adotadas tanto para eventual transação como para a readequação do endividamento da Biosev”. (Portal Money Times – 9/9/20)


Upbeat Consulting | Upbeat MDC Consultoria Empresarial Ltda.


Executar transições eficazes entre disciplinas traz a vitória, no triathlon e nos negócios. Além de headhunting para vagas difíceis, desenvolvemos soluções estratégicas integrando capital humano, marketing e vendas. Maximizamos a performance e proporcionamos resultados campeões para os nossos clientes junto aos seus colaboradores, consumidores e acionistas em transições de carreira, de informação e de negócios.


Upbeat Consulting

Performance em transições de carreira, de informação e de negócios.


Fale com a gente. Vamos com tudo!


Rodrigo N. Ferraz | rodrigo@upbeatconsulting.com.br | 5511 5199 2919

Ruben D.F. Ferraz | r.ferraz@upbeatconsulting.com.br | 5511 4554 1140



Tags: #serviços #tecnologia #alimentos #varejo #vagasdifíceis #headhuntingvagasdifíceis #outboundhiring #boletimupbeatmdc #upbeatconsulting #energiasalternativas #vamoscomtudo #agronegocios


Upbeat Consulting | Headhunting, Vagas Difíceis

Performance em transições de carreira, de informação e de negócios.