Últimas Notícias | 21 de julho de 2020

Atualizado: Ago 18


Headhunter sp, Headhunting brasil, Executive Search, Consultoria Empresarial, Gerenciamento de Carreira, Aconselhamento Profissional SP, M&A Brazil, SEO

"O otimismo é a fé em ação. Nada se pode levar a efeito sem otimismo."

(Hellen Keller)

Otimistas por toda a vida

Pesquisadores da Universidade Estadual de Michigan, nos EUA, fizeram o maior estudo já realizado até hoje para determinar o quanto as pessoas são otimistas na vida, em qual parte da vida o otimismo é maior e como os principais eventos da vida afetam esse otimismo, desses eventos em diante. O estudo entrevistou 75.000 alemães, holandeses e norte-americanos, entre 16 e 101 anos de idade, visando medir o otimismo e suas perspectivas sobre o futuro. Os pesquisadores prestaram atenção a eventos da vida como casamento, divórcio, um novo emprego, aposentadoria, mudanças na saúde e perda de um parceiro, um dos pais ou um filho. "... o mais surpreendente foi que descobrimos que coisas realmente difíceis, como mortes e divórcio, não mudam a perspectiva de uma pessoa para o futuro," contou o professor William Chopik. "Muitas pessoas avalizam o mantra 'A vida é curta' e percebem que devem se concentrar nas coisas que as fazem felizes”.


A vida sempre continua - Independentemente das circunstâncias boas e ruins da vida, o otimismo parece crescer dos 15 anos até os 60 ou 70 anos, com as pessoas se tornando cada vez mais otimistas. "Há um longo período de vida durante o qual você sempre espera ansiosamente as coisas e o futuro," analisa Chopik. "Parte disso tem a ver com a experiência do sucesso, tanto no trabalho quanto na vida. Você encontra um emprego, encontra um parceiro significativo, alcança seus objetivos e assim por diante. Você se torna mais autônomo e controla um pouco o seu futuro; você tende a esperar que as coisas corram bem."


Conclusões do estudo - Uma das conclusões mais profundas do estudo foi mostrar como as pessoas são resilientes na vida. "Muitas vezes pensamos que as coisas realmente tristes ou trágicas que acontecem na vida nos alteram como pessoas, mas esse não é o caso," disse Chopik."Você não muda fundamentalmente como resultado de coisas terríveis; pessoas diagnosticadas com uma doença ou aquelas que passam por outra crise ainda se sentem positivas sobre o futuro e o que a vida prepara para eles no outro lado." (Texto extraído do artigo “Changes in optimism and pessimism in response to life events: Evidence from three large panel studies dos autores William J. Chopik, Jeewon Oha, Eric S. Kim, Ted Schwaba, Michael D. Krämer, David Richter, Jacqui Smith, publicado no Journal of Research in Personality)


Sanofi eyes acquisitions in US

According to sources, Sanofi is looking at potential acquisitions in the US, including Principia Biopharma, as it aims to boost its pipeline in areas such as multiple sclerosis and immune disorders. The people said that the French drugmaker is working with advisers on possible deals, although there is no certainty that the talks will lead to a transaction. Sanofi already has a partnership with Principia to develop the experimental oral BTK inhibitor SAR442168, also known as PRN2246, as a potential treatment for multiple sclerosis, with the first patient enrolled in a Phase III trial last month. Earlier this year, the company reported that a Phase IIb study of SAR442168 had met its primary endpoint, with the drug significantly reducing disease activity, as measured by magnetic resonance imaging, in patients with relapsing forms of MS. It later announced that the highest dose of the drug tested in the trial led to an 85% relative reduction of new Gd-enhancing T1 hyperintense lesions.


Funds from Regeneron stake sale - Sanofi CEO Paul Hudson said in May that funds raised from the sale of its equity investment in Regeneron Pharmaceuticals would help the company "execute on our strategy to drive innovation and growth." At the time, Bank of America analysts suggested that Sanofi may look to buy cancer, gene therapy and immunology assets. Along with SAR442168, Principia is also developing the BTK inhibitor rilzabrutinib for patients with immune thrombocytopenia. In June, the company announced positive data from a Phase I/II study of the drug with plans to start a late-stage trial by the end of the year. (FirstWord Pharma newsletter, with information from Bloomberg, Morningstar, MarketWatch, TheStreet, FinanzNachrichten - Matthew Dennis)


Agronegócio seguiu exportando bem no semestre

O agronegócio brasileiro seguiu exportando elevado volume no primeiro semestre deste ano, com alta de 16,5% frente ao mesmo período de 2019. Segundo pesquisas do CEPEA - Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da ESALQ/USP, esse cenário atrelado ao câmbio desvalorizado resultaram em faturamento de US$ 52 bilhões, um recorde para o período e 11% acima do montante recebido no primeiro semestre de 2019. Em moeda nacional, o faturamento cresceu 32% na mesma comparação. Pesquisadores do Cepea indicam que o bom desempenho do setor no semestre esteve atrelado aos aumentos nas vendas externas de algodão, açúcar, carnes (suína, bovina e de aves), dos produtos do complexo da soja (grão, óleo e farelo), etanol e celulose.


Algodão - No caso do algodão, as vendas externas de pluma têm conseguido manter crescimento mesmo diante da pandemia do coronavírus, que tem prejudicado as operações da indústria têxtil. No primeiro semestre deste ano, o volume de pluma exportado aumentou 64% frente ao mesmo período de 2019, sendo este aumento o mais expressivo dentre os produtos do agronegócio enviados ao mercado internacional.


Açúcar e etanol - Quanto ao setor sucroalcooleiro, no período, as vendas externas de açúcar cresceram 48% e as de etanol, 25%, resultado que ameniza as perdas do setor com as quedas das negociações de etanol no mercado brasileiro.


Os clientes - A China continua ampliando sua importância como principal parceira comercial do agronegócio brasileiro. No primeiro semestre, a participação do país asiático foi de quase 40% do faturamento total recebido pelo Brasil em dólares, seguida pelo grupo de países da Zona do Euro (14,5%) e dos Estados Unidos (5,9%).


Perspectivas para o segundo semestre - A pandemia de coronavírus diminuiu o volume geral do comércio entre países. No entanto, o agronegócio brasileiro conseguiu sustentar um ritmo aquecido das vendas externas, já que é um fornecedor de alimentos, fibras e energia. Neste caso, as vendas neste ano são favorecidas pela forte demanda chinesa, por problemas sanitários em alguns países produtores, pela necessidade de garantia de segurança alimentar e pela desvalorização do Real frente ao dólar, que elevou a competitividade de produtos brasileiros. Desse modo, há grandes chances de esse cenário manter o agronegócio brasileiro registrando volume e o faturamento recordes no segundo semestre de 2020. Além disso, estão a favor do Brasil a moeda, a oferta de grãos recorde e também o recrudescimento da relação comercial entre China e Estados Unidos. (Portal AGROLINK, com informações do CEPEA/ESALQ)


Empresa do Pátria Investimentos tem aval para comprar atacadista de insumos agrícolas

A empresa Produtec, controlada pela Terraverde, holding de um fundo do Pátria Investimentos, recebeu autorização regulatória para comprar a empresa Integra, atacadista de insumos agrícolas - defensivos, fertilizantes e corretivos do solo, com quase todo o faturamento proveniente de vendas no estado de Goiás. O negócio entre as empresas foi aprovado sem restrições pelo CADE - Conselho Administrativo de Defesa Econômica, de acordo com publicação no Diário Oficial da União da quinta-feira passada, 16. O fundo controlador da Produtec disse que a operação “representa uma oportunidade de expandir seus negócios no segmento de insumos agrícolas, atendendo às expectativas de seus investidores”, segundo parecer do CADE. Ao final da operação, a Produtec passará a deter a totalidade do capital da Integra, conforme apontado pelas empresas ao CADE. Os documentos não citam valores do negócio.


O fundo Pátria no agronegócio - Em março passado, outra empresa controlada pelo Pátria, também por meio da Terraverde, a Lavoro Agrocomercial, teve aval para aquisição de um negócio de venda de sementes, fertilizantes e defensivos agrícolas, a Central Agrícola, com sede em Rondônia. (Portal Moneytimes)


Brookfield Renewable fecha acordo para adquirir projeto de energia solar no Brasil

A empresa Brookfield Renewable fechou acordo para adquirir um projeto avançado de energia solar de 1.200 megawatts no Brasil, informou ontem a companhia controlada pelo grupo canadense Brookfield. Segundo comunicado da empresa, o projeto deve ser concluído em 2023, com o valor sendo estimado em aproximadamente 200 milhões de dólares. A Brookfield Renewable acrescentou que 75% do projeto possui contrato de longo prazo de compras de energia atreladas à inflação. “Essa aquisição representa uma oportunidade única de investir em um dos maiores projetos de desenvolvimento de energia solar do mundo. Esse investimento está alinhado com nossa estratégia de adquirir projetos em estágio final de desenvolvimento a valores atrativos”, disse o presidente-executivo da empresa, Sachin Shah, em nota.


A Brookfield Renewable no Brasil – A empresa não forneceu mais detalhes sobre a negociação ou sobre o projeto, acrescentando que a transação está sujeita a procedimentos costumeiros de conclusão e deve ser finalizada no quarto trimestre deste ano. Essa é a segunda aquisição consecutiva da Brookfield em energia solar no Brasil. No final de janeiro, a empresa havia estreado no setor no país com a compra de um conjunto de projetos no Nordeste. (Agência de notícias REUTERS)


Upbeat Consulting | Upbeat MDC Consultoria Empresarial Ltda.


Integrar esforços e executar transições eficientes entre disciplinas maximizando a performance é o que leva à vitória, tanto no triathlon como nos negócios. Atuamos estratégica e taticamente com foco em capital humano, marketing e vendas. Além de headhunting para vagas difíceis, desenvolvemos soluções integradas que potencializam performance aos nossos clientes em transições de carreira, de informação e de negócios trazendo resultados campeões junto aos seus candidatos, clientes e acionistas.


Fale com a gente. Vamos com tudo!


Rodrigo N. Ferraz | rodrigo@upbeatconsulting.com.br | 5511 4200 8327

Ruben D.F. Ferraz | r.ferraz@upbeatconsulting.com.br | 5511 4554 1140



Tags: #serviços #tecnologia #alimentos #varejo #vagasdifíceis #headhuntingvagasdifíceis #outboundhiring #boletimupbeatmdc #upbeatconsulting #energiasalternativas #vamoscomtudo #agronegocios


Upbeat Consulting | Headhunting, Vagas Difíceis

Performance em transições de carreira, de informação e de negócios.