Últimas Notícias | 26 de agosto de 2021

Ano 14, Edição 055.


“Para ser insubstituível, você precisa ser diferente.”

”A moda sai de moda, o estilo, jamais.”

(Coco Chanel)


Leia agora em nosso boletim:

A decoração da sua casa mostra sua personalidade

Pfizer, BioNTech seek FDA okay for COVID-19 booster

Brasileiros querem mais transparência nas transações digitais

Coty inicia processo de abertura de capital no Brasil

Agro com recorde em julho espera Setembro chegar



A decoração da sua casa mostra sua personalidade

O velho ditado "Lar é onde o coração está" recebeu alguns argumentos para apoiá-lo. Pesquisadores descobriram que fotos do espaço de uma pessoa podem apontar com precisão os traços de personalidade e o humor das pessoas que moram lá, especialmente à medida que a pessoa envelhece. O estudo envolveu 286 pessoas com mais de 65 anos, todas saudáveis. Os pesquisadores tiraram fotos dos cômodos onde os voluntários passavam mais tempo, normalmente a sala de estar, e descobriram que certas características da personalidade das pessoas se refletiam em elementos centrais da decoração dos cômodos. As fotos foram avaliadas por examinadores independentes, que analisaram características da sala, como brilho, limpeza e se o ambiente parecia novo ou antigo.



Mostre-me sua sala e te direi como és - Um sentimento de extroversão foi expresso na decoração da sala com itens novos e uma decoração alegre. Isso pode vir do desejo de tornar a sala atraente para amigos e familiares em visita. A consciência foi associada à aparência de nova e ao conforto. Como a ordem e a organização são componentes-chave desse traço de personalidade, isso pode explicar a associação, dizem os pesquisadores. Amabilidade, franqueza e neuroticismo não se mostraram associados à decoração da sala. Mas uma personalidade aberta era evidente na decoração para os adultos mais velhos que moram sozinhos, sugerindo que as pessoas que moram com outras pessoas podem não ter tanta abertura para expressar suas personalidades na decoração.


Gosto do meu lar - Uma das principais conclusões da pesquisa é que, quando um espaço de vida corresponde à personalidade e às preferências da pessoa que mora nele, os adultos mais velhos relataram maior bem-estar. "Pessoas que têm uma correspondência entre personalidade e espaço de vida relatam melhor bem-estar, se sentem melhor com sua vida e têm um humor melhor," disse a professora Karen Fingerman, da Universidade do Texas em Austin, nos EUA. "O lar é onde podemos nos expressar." A equipe sugere que a aplicação desses resultados pode ajudar as pessoas a levarem uma vida mais feliz, sobretudo os idosos com fragilidade ou deficiência cognitiva, que precisam ser transferidos de suas casas para instituições de longa permanência.


(Texto extraído do artigo científico entitulado “Late Life in the Living Room: Room Décor, Functional Limitations, and Personality”, dos autores Karen L. Fingerman, Yijung K. Kim, Shiyang Zhang, Yee To Ng, e Kira S. Birditt”, publicado na revista The Gerontologist)


Pfizer, BioNTech seek FDA okay for COVID-19 booster

Pfizer and BioNTech on Wednesday, 25, said they started a rolling submission seeking approval of a third dose of their vaccine Comirnaty to prevent COVID-19 in people 16 years and older, with the filing expected to be completed by week's end. The move comes on the heels of their receiving full approval of the mRNA vaccine, previously known as BNT162b2, which has already been widely distributed under emergency-use authorization issued last December. The companies have warned that a third dose is needed to boost immunity because longer-term data suggest protection wanes over time, while there have also been worries about lower efficacy against variants of concern such as Delta. Last week, Pfizer and BioNTech said they submitted Phase I data to the FDA indicating that a third dose elicited significantly higher neutralizing antibodies against the original SARS-CoV-2 strain, compared to the levels seen after the two-dose primary series, as well as against the Beta and Delta variants.


EU, other global filings on the way - The new submission includes data from a Phase III trial of 306 adults in the 18-to-55 age bracket who received a Comirnaty booster between 4.8 and 8 months after their second dose. Pfizer and BioNTech said 50% neutralizing titers to SARS-CoV-2 after the third dose were 3.3 times the level seen after the second dose. The study also found that side effects of a third shot were similar to second-dose reactions, including mild-to-moderate fatigue and headache. The companies said they intend to submit the findings to a peer-reviewed journal, as well as file them with the European Medicines Agency and other global regulatory bodies in the coming weeks. Currently, boosters are only authorised in the US for certain immunocompromised people who have received two doses of mRNA COVID-19 vaccines, which besides Comirnaty also include Moderna's mRNA-1273.


Booster doses include J&J’s - However, the US government recently indicated plans to roll out third doses of mRNA vaccines more widely, starting from around mid-September, to people who have been double-vaccinated at least eight months ago. A report Wednesday said that gap is likely to be narrowed to six months. Separately on Wednesday, Johnson & Johnson unveiled data supporting the use of a second dose of its COVID-19 vaccine Ad26.COV2.S in people who have received the currently authorised single-dose primary regimen. (FirstWord Pharma newsletter)


Brasileiros querem mais transparência nas transações digitais

Os últimos anos marcaram a forte digitalização do mercado financeiro brasileiro. Fintechs e bancos digitais especializados ajudaram a tornar serviços e produtos mais acessíveis e provocaram o aumento dos investimentos em tecnologia. Para compreender o perfil do consumidor brasileiro, a Wise, empresa de tecnologia financeira global, especializada em envio de dinheiro internacionalmente, mapeou as principais tendências do setor em parceria com a empresa de pesquisa de mercado Ipsos. De acordo com o relatório, o consumidor brasileiro vem se mostrando mais aberto às soluções financeiras digitais, comportamento que ficou mais acelerado pela pandemia. Segundo a FEBRABAN-Federação Brasileira de Bancos, as transações financeiras de pessoas físicas em canais digitais representaram 74% do total de transações em 2020.


Falta de transparência gera insegurança - Com a aceleração de adoção de novas tecnologias, o mercado vem demandando mais transparência do sistema financeiro. Um exemplo é a relação dos consumidores envolvidos em transferências internacionais. Geralmente ligadas à demandas específicas e pontuais, os valores totais a serem pagos e entregues geram muitas dúvidas pela falta de transparência, especialmente sobre as tarifas cobradas e a clareza sobre o valor final, fatores decisivos na hora do processo. De acordo com o relatório, as discussões sobre câmbio e gastos no exterior são frequentemente associadas aos sentimentos de insegurança do consumidor sobre a desvalorização do real e à flutuação cambial.


Mercado evolui para acompanhar novas demandas - Nos últimos anos, as plataformas digitais passaram a balizar a relação entre consumidores e marcas pelo parâmetro da reputação-confiança. A alta da credibilidade no sistema financeiro também depende da forma como as empresas passaram a se comunicar com seus consumidores. Hoje, ela é medida pelo tom das conversas nas redes sociais e, principalmente, pelo tipo de feedback que ela provoca nesses canais. De acordo com o levantamento da Wise/Ipsos, os serviços das fintechs são frequentemente citados como as soluções para os problemas dos consumidores na internet.


Open Banking – É crescente o interesse pelo Open Banking, especialmente desde o último trimestre de 2020, que deve seguir em alta nos próximos anos com a perspectiva de lançamento do Open Finance e de novas soluções baseadas no sistema. A precisão e assertividade da oferta de serviços personalizados transformam as experiências. Ainda segundo o estudo, os consumidores mais familiarizados com transações bancárias digitais se mostram mais dispostos a abrirem seus dados em troca de melhores serviços e produtos financeiros. (Blog Televendas & Cobrança)


Coty inicia processo de abertura de capital no Brasil

“Se a oferta for bem-sucedida, vai ajudar a avançar o processo de desalavancagem”, informa em comunicado a fabricante de cosméticos Coty. que anunciou que pretende realizar uma oferta de ações da subsidiária brasileira para desalavancar a empresa. No Brasil, a marca é dona da Risqué, Monange e Bozzano. “Para apoiar o crescimento dos negócios no Brasil e suas marcas de beleza pessoal, a Coty confirma que vai fazer uma oferta inicial de ações da subsidiária”, diz a empresa, destacando que entrou com requerimento na CVM–Comissão de Valores Mobiliários. Por questões regulatórias, a empresa diz que não pode dar mais detalhes sobre a operação. Em outubro de 2019, a companhia colocou à venda toda a operação no país. A operação chegou a ser avaliada pelo grupo Boticário, que via nela uma oportunidade de entrar no canal de supermercados, mas os planos da Coty mudaram e a empresa manteve a subsidiária brasileira. (Jornal Valor Econômico)


Agro com recorde em julho espera Setembro chegar

As exportações brasileiras do agronegócio atingiram valor recorde para o mês de julho, totalizando 11,29 bilhões de dólares, 15,8% a mais que os valores constatados no mesmo mês de 2020, de acordo com dados do MAPA. Apesar da queda no volume exportado de quase 10%, os preços subiram 28,5% e garantiram a receita das vendas externas. A soja liderou os embarques, com valor recorde para o mês de 5,01 bilhões de dólares, com crescimento de 21,6%, com destaque para a soja em grão, que representou 78% do valor do segmento. Em julho, infelizmente, houveram as geadas causando prejuízos em diversas lavouras como o café, a cana-de-açúcar, a citricultura e hortifrútis em geral.


Quando setembro vier - Na visão do especialista Marcos Fava Neves, cinco fatos do agronegócio merecem ser acompanhados no mês de Setembro:

1. A finalização da colheita do milho segunda safra e o volume produzido, o avanço das exportações de grãos do Brasil e o abastecimento interno;

2. A evolução do clima e dos custos para o plantio da mega safra 2021/22, e as decisões de compra e venda;

3. A crise hídrica e as medidas a serem tomadas;

4. A crise política e suas implicações no câmbio e nas perspectivas econômicas, além da aceleração da vacinação;

5. O andamento da safra americana. As condições das lavouras se deterioraram neste mês. A perspectiva é de melhora no clima para o encerramento da safra. (Portal AGROLINK)



Upbeat Consulting

Performance em transições de carreira, de informação e de negócios.

+55 11 5199 2919 | www.upbeatconsulting.net


Vamos com tudo!


Rodrigo N. Ferraz | rodrigo@upbeatconsulting.com.br

Ruben D.F. Ferraz | r.ferraz@upbeatconsulting.com.br


Tags: #serviços #tecnologia #alimentos #varejo #aconselhamentoparaqualquermomentodecarreira #vagasdifíceis #headhuntingvagasdifíceis #outboundhiring #boletimupbeatmdc #upbeatconsulting #energiasalternativas #vamoscomtudo #agronegocios #marketingparamarcasempregadoras