Buscar

Você raspa a sua cabeça no asfalto?


Posicionamento, segundo Philip Kotler, é “a ação de projetar o produto e a imagem da organização com o fim de ocupar uma posição diferenciada na escolha de seu público-alvo”. Ou seja, em português direto e simples, Posicionamento é a imagem que o púbico-alvo (já) tem de um produto ou empresa. Mais além, é a imagem que a empresa deseja estabelecer para o seu produto (e faz isso acontecer) junto ao seu público-alvo.


O Posicionamento pode ser obtido a partir da fórmula “Segmentação” + “Diferenciais” = Posicionamento. Logo, é a partir da identificação de diferenciais aplicados em uma determinada área que a promoção, a projeção, a construção e o estabelecimento do posicionamento acontecem. Isso possibilita e é indispensável para quantificar e qualificar o destaque e o reconhecimento pelos seus públicos de marcas, produtos e empresas. Bem como para a sua visibilidade e o seu Posicionamento, enquanto profissional, perante ao mercado onde você atua e frente ao seu público-alvo - com quem você precisa e deve estabelecer empatia, o empregador.


Em termos estratégicos, o seu posicionamento profissional é (ou deveria ser) baseado nos diferenciais que você oferece a um potencial empregador aplicados e desenvolvidos ativamente na área, segmento ou nicho de mercado em que você tramita. Para entender o que digo, basta observar marcas como a locadora de veículos Hertz (conhecida como a maior empresa de aluguel de carros do mundo) e a Coca-Cola (posicionada como a maior empresa de refrigerantes - ooops, agora de bebidas - do mundo). Ambas reforçam o seu produto e serviço na mente de seus consumidores com frequência. Outro exemplo é a Globo, que diante das novas tecnologias (Netflix, video on demand, etc), vem progressivamente abandonando o TV do “TV Globo” para ser somente e tão somente lembrada como Globo.


Em termos práticos: se você deseja assertivamente recolocar-se, manter sua posição, progredir na sua carreira, deve estar atento a isso: você apresenta e estabelece diferenciais que o sustentem? Você defende um posicionamento profissional justo no mercado e promove empatia diante do seu público alvo, o seu empregador?


Pesquisando sobre este tema assisti recentemente esse documentário sobre o brasileiro Sergio Yuppie, “the King”. Acabei, pela grata surpresa e descoberta, tendo excelente ilustração de como e porque ter e estabelecer um “Posicionamento Profissional” é imprescindível para o sucesso em qualquer área. Tenho a satisfação de dividí-lo agora com vocês. (Assista , vale a pena!)




E é assim, “ralando”, literal e figurativamente falando que reconhecemos, identificamos, admiramos e temos empatia por outros tantos profissionais “diferenciados” entre “Burnquists”, “Sennas”, “Medinas”, “Sílvios Santos”, “Gates”, “Trumps”, “Niemeyers” e “Jobims” somente para ficarmos nestes exemplos entre tantos outros, das mais diversas áreas profissionais.


E você: raspa a sua cabeça no asfalto? Sucesso e boa sorte! Vamos com tudo!

Upbeat Consulting | Headhunting, Vagas Difíceis

Performance em transições de carreira, de informação e de negócios.