Buscar

Você liga para a sua entrevista por telefone?


Tenha perguntas e formule-as ao seu entrevistador de forma a estabelecer um diálogo tornando a ligação mais dinâmica e a entrevista mais próxima de uma conversa.

“Sr. Felipe, estou ligando à respeito da sua candidatura a gerente...” Bem mais comum do que a gente pensa, muitos entrevistadores - antes de agendarem entrevistas pessoais - fazem levantamento e filtram candidatos preliminarmente por telefone. E a principal razão para isso é, normalmente, ganhar tempo e dar foco ao processo de seleção chamando para entrevistas apenas os profissionais com mais sintonia para a posição.

Já para os profissionais, receber estas chamadas pode não ser tão agradável. Normalmente porque, quando ela acontece, está primeiramente associada a comunicação de um descarte encerrando a continuidade no processo seletivo.


Vai ser entrevistado por telefone? Veja essas dicas simples que podem deixar você ainda mais ligado neste importante momento.


Leve a ligação a sério Como em uma entrevista pessoal, por telefone você tem o mesmo objetivo: causar uma boa impressão e continuar no processo seletivo. Leve a ligação a sério e procure ser pontual e disciplinado, como pessoalmente. Prepare-se e esteja pronto para a ligação alguns minutos antes do horário agendado.


Reserve o local calmo e silencioso Evite cafeterias, restaurantes e lugares públicos onde possa distrair-se ou ter dificuldades para escutar o seu interlocutor. Prefira um local familiar, onde possa ficar tranquilo, sem interrupções e com a atenção exclusivamente dirigida ao telefonema.


Faça a sua lição de casa Estude a empresa, seu segmento, clientes, fornecedores. Entenda e tome nota de pontos da descrição de posição correlacionando à sua experiência para argumentar com o entrevistador com mais segurança.


Faça-se notar com inteligência: pergunte e estabeleça diálogo Tenha perguntas e formule-as ao seu entrevistador de forma a estabelecer um diálogo tornando a ligação mais dinâmica e a entrevista mais próxima de uma conversa.


Fique em pé. Sorria! Levante-se, solte os braços, abra o seu sorriso. Essa postura "mostrará" a sua voz e deixará você mais seguro durante a ligação.


Permita que a sua voz fale por você Estudos revelam que até 90% do que transmitimos em uma conversa não é verbal e vêm da nossa linguagem corporal. Como no caso do telefone você só tem a sua voz, variações de intensidade e tonalidade podem acentuar sua atenção ao interlocutor, sua postura positiva e o seu interesse pelo que está sendo dito.


Mantenha o foco Como você não vê as reações físicas do entrevistador ao que você está dizendo, provavelmente tentará compensar isso falando mais do que o necessário. Esteja atento a isso com respostas simples e diretas ao ponto discutido.


Tenha o seu celular carregado Muito embora as linhas fixas proporcionem ligações mais claras, se precisar usar o seu telefone celular certifique-se de ele está com a bateria 100% carregada e que você se encontra em um local com boa qualidade de sinal.


Reserve um tempo extra Pode acontecer de o seu telefonema ficar mais longo do que o planejado. Assim, reserve um tempo adicional na sua agenda para estar preparado para esta situação.


Anote! Tome nota das questões formuladas à você e das respostas que você forneceu. Certamente isso te ajudará a preparar-se melhor para a rodada de entrevistas presenciais.


Procure não interromper o entrevistador enquanto ele está falando. Espere pela pergunta para então responder. Mostre que você é um bom ouvinte e de que presta atenção ao que é dito a você. Além disso, esse tempo de "pergunta-e-resposta" é justamente favorecido por conta do telefonema. E permite, ainda, que você possa posicionar-se de forma mais oportuna do que na entrevista presencial.


O bom candidato não depende de sua presença física para se fazer notar. Seja pessoalmente ou recebendo ligações, ele se diferencia por sua postura altiva, segura e tranquila de quem está realmente ligado em seu constante aprimoramento profissional e pessoal.


Sucesso! E vamos com tudo!

Upbeat Consulting | Headhunting, Vagas Difíceis

Performance em transições de carreira, de informação e de negócios.