Cada vez que indico alguém para um cargo, crio 10 inimigos e um ingrato.


boas “indicações” são sempre remuneradas pelas empresas.

Se você (ainda) pensa que é bom ser indicado pelo "headhunter-que-você-pagou", afirmo: o dono da vaga não vai dar valor para a sua indicação. Em hipótese nenhuma você deveria pagar para isso! O contratante (se realmente existir um) vai inevitavelmente concluir que está diante de uma propaganda do seu passe. Não assuma este papel!


Não é sátira do Moliére (pai do título do artigo): direta ou indiretamente, boas “indicações” são sempre remuneradas pelas empresas. E transcendem o valor que têm para quem nos contratou para obtê-las.


Classicamente, o que fazemos é buscar estrelas para atuarem nos papéis abertos de nossos clientes. E são sempre eles, os contratantes, quem patrocinam o espetáculo! Portanto, compomos e apresentamos um "casting" - e não apenas com a aproximação do seu passe, mas com pelo menos mais três ou quatro astros com real potencial para a vaga. Por consequência, agregamos valor à marca empregadora (que normalmente é percebida de forma diferenciada e especial pelos candidatos entrevistados) e ainda a preservaremos atrás da cortina até etapas avançadas. Nosso cliente somente será revelado a você no "gran finale". Esteja, portanto, neste "short-list"!


Headhunters nunca irão cobrar de você por indicações, prometer ou garantir a você vagas, entrevistas ou processos. E não contarão imediatamente quem patrocina o espetáculo.


Realmente têm muito profissional excelente e muita gente séria e legal de verdade por aí - entre consultores de carreira, profissionais de coaching e empresas de outplacement - que vale a pena conhecer e se aproximar. Enfim, quando remunerados por você, atuarão como seus roteiristas o qualificando para enfrentar com mais preparo o seu momento de transição. Ponto. Nunca permita-se pagá-los porque "possuem" a sua vaga dos sonhos... Os assentos não estão marcados e eles não dirigem peças das quais não são os donos.


Ninguém será melhor diretor para a sua carreira do que você mesmo. Que abram-se as cortinas: empregar-se é um papel que cabe única e exclusivamente à você.


Boa sorte! E vamos com tudo!

Upbeat Consulting | Headhunting, Vagas Difíceis

Performance em transições de carreira, de informação e de negócios.